sexta-feira, 22 de junho de 2012

CUIDADO AGNELO: MENTIRA TEM PERNA CURTA


SEXTA-FEIRA, 22 DE JUNHO DE 2012


O Governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz mentiu na Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga a organização criminosa comandada por Carlos Cachoeira.

Os diálogos interceptados pela Policia Federal na operação Monte Carlo revelam que o grupo criminoso nomeou o diretor adjunto da Policia Civil do DF  João Rodrigues, agindo em parceria com o diretor da Policia Especializada delegado Mauro Cezar Lima.

Os documentos revelam também a existência de carretas para o transporte de lixo de propriedade do filho do então chefe de gabinete de Agnelo, Claudio Monteiro. o João Cláudio. As carretas estavam alugadas para empreiteira Delta, responsável pela coleta de lixo do DF e financiadora na campanha de Tadeu Felippelli e Agnelo, revelado com exclusividade por esta revista eletrônica. 

Figura também no documento da PF que o grupo criminoso tentava abocanhar a conta de publicidade do Detran-DF através da Agencia Plá de Comunicação e Propaganda,  de propriedade de Marcello Lopes,  vulgo Marcelão. 

O policial ocupava o cargo de assessor na Casa Militar do GDF  e as interceptações demonstram a ligação entre integrantes do Governo do Distrito Federal com o chamado bando do Cachoeira. 

Veja aqui o documento da Operação Monte Carlo





Fonte: QuidNovi por Mino Pedrosa


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial