sexta-feira, 29 de março de 2013

Arruda, PO. e Roney fora da Câmara Federal



Arruda, aquele cara que foi governador do DF (preso, inclusive), pode ser candidato a deputado distrital em 2014. Se isso acontecer, corre o risco de que ele eleja, com o volume de votos que pode obter, de cinco a dez distritais, tendo grande influência na Câmara Legislativa.

E por que Arruda não será candidato a deputado federal? Entre os denunciados na Operação Caixa de Pandora há três que podem sonhar com a Câmara Federal, mas dificilmente tentarão este rumo. Além de Arruda, estão nessa situação o empresário Paulo Octávio e o distrital do PMDB Roney Nemer.

Vale explicar bem isso. Se um dos três for eleito deputado federal, o processo da Caixa de Pandora, que hoje está no Superior Tribunal de Justiça, passa ao foro federal, de primeiro escalão, sendo todos os 37 reus julgados pelo Supremo Tribunal Federal.

Já pensaram o sucesso no plenário do STF quando forem projetados no Jornal Nacional os vídeos de Durval Barboza? Arruda e todos os que entraram na fria da Pandora têm grandes pesadelos quando pensam no ministro Joaquim Barboza analisando seus atos. O Mensalão do PT, sem vídeos nem gravações, já foi chocante. Imaginem, por exemplo, o filme da Oração da Propina passando em pleno Supremo Tribunal! Ou as meias do Leonardo Prudente!

Assim, reafirmo: Arruda, Paulo Octávio e Rôney não serão candidatos a deputado federal. Como candidatos a distrital, se forem julgados, enfrentarão o Tribunal de Justiça do DF, ficando restritos à repercussão local.  Sem dúvida, é um estrago bem menor.


FONTE: SOMBRA

REPRODUZIDO POR: JOSENY CANDIDO

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial