sexta-feira, 1 de março de 2013

Corregedor da CLDF,Dep. Patrício analisará processo de Raad



MAR
01.2013 
A eleição do corregedor na Câmara Legislativa pode complicar a situação do distrital Raad Massouh (PPL), contra quem existe um pedido de cassação de mandato. Depois de consultar o documento, o novo ocupante do cargo, deputado Patrício (PT), pretende encaminhar ao Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) uma solicitação de acesso aos autos da Operação Mangona — realizada no fim do ano passado por promotores e por policiais civis, ela teve Raad como um dos alvos. 

Raad não demonstra preocupação quanto ao pedido de cassação que corre contra ele na Câmara Legislativa nem em relação à investigação em curso no MPDFT. “Eu quero que a justiça seja feita. Estou tranquilo”, salientou. Ele próprio votou em Patrício para corregedor e acredita que o colega fará um bom trabalho. “Acredito na apuração que será feita”, resumiu. O deputado lembrou que foi responsável pela liberação da emenda ainda no governo passado, em 2010, e que a responsabilidade pelo acompanhamento da execução era do administrador regional de Sobradinho, que, à época, era Carlos Augusto de Barros.

O petista contará com o apoio de policiais civis na análise do caso do colega do PPL, suspeito de participação em desvio de recursos de emenda parlamentar de um evento feito em Sobradinho em 2010. Patrício já está providenciando a nomeação do delegado aposentado Arnaldo Siqueira de Lima, ex-procurador da Câmara, para o auxiliar nos trabalhos gerais na corregedoria. Além disso, pretende solicitar à Polícia Civil uma dupla de agentes para atuar especificamente na investigação relacionada a Raad. “Eles nos darão respaldo técnico”, avalia.

Ao receber os documentos, o órgão fará uma análise preliminar do que for apresentado e analisará o pedido de cassação. A partir daí, buscará evidências suficientes para sugerir o andamento ou o arquivamento do processo. No entanto, a decisão final fica com o presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar. Cabe a ele definir se o processo será votado em plenário. E, nesse ponto, há uma questão curiosa. Até o momento, o nome apresentado para presidir a comissão é do deputado Dr. Michel (PEN). Delegado de polícia, ele é adversário direto e disputa a mesma base eleitoral do distrital do PPL — região Norte do DF. A definição do comando dessa e das outras áreas temáticas está marcada para a próxima semana.

Por:ALMIRO MARCOS

Fonte:http://impresso.correioweb.com.br/app/noticia/cadernos/cidades/2013/03/01/interna_cidades,74758/corregedoria-analisara-processo-de-raad.shtml

Postado por:joseny candido - crcs/pmdf
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial