sexta-feira, 3 de maio de 2013

SIM: Pistolas da PM podem disparar sozinhas


Risco iminente de tiro acidental é preocupação em toda corporação. 25 mil pistolas podem ter defeito
PLÍNIO DELPHINO
pliniod@diariosp.com.br
Milhares de pistolas calibre ponto 40, fabricadas pela Forjas Taurus e adquiridas pela Polícia Militar de São Paulo, são consideradas um risco para a vida dos policiais que as usam e para quem estiver perto deles. O armamento, submetido a teste na PM, apresentou problemas no bloqueador do percussor (peça metálica que se choca com a munição), defeito grave capaz de possibilitar o disparo acidental da arma sem que o policial militar tenha de acionar o gatilho.
O deputado estadual Major Sérgio Olímpio Gomes (PDT) vem recebendo diversas denúncias de todo o estado. “Todas as unidades têm, em média, um terço dessas armas com defeito. Há companhia em que metade das pistolas oferece risco a quem as manuseia.”
Um soldado, lotado na Zona Sul da capital, já presenciou colega de trabalho dando tiro acidental dentro da companhia. Um capitão da região do ABC disse ao DIÁRIO que numa companhia, de 15 pistolas, cinco apresentavam defeito. “E não foram recolhidas. Há risco todos os dias”, afirma.
“Quero saber quem aprovou a compra dessas armas e como o policial vai trabalhar quando forem recolhidas”, disse o Major Olímpio.
Em nota, a PM reconheceu a “não conformidade em algumas armas” e completou que convocou a Forja Taurus  “para realizar inspeção preventiva em todas as pistolas calibre 40 em uso na instituição, reparando-as ou trocando-as quando necessário, com o propósito de evitar a ocorrência de eventos indesejáveis e garantir a segurança durante a realização das diversas atividades afetas à instituição”. A nota da PM ainda informa que “não está descartada, após esta fase de inspeção, a tomada de medidas contra a empresa”. A Forja Taurus não respondeu ao DIÁRIO.
joseny cândido 352013
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial