quarta-feira, 26 de junho de 2013

CONSTITUIÇÃO PETISTA É GOLPE!

CONSTITUIÇÃO PETISTA É GOLPE!


26062013


"O brasileiro saiu da letargia, ou pior, do coma induzido que durou mais de uma década, onde se encontrava entorpecido pelo pão e circo que o 
governo PT fazia questão de aplicar como anestesia. E acordou com fome de mudança e verdade, exausto dos desmandos e cansado de ficar inerte, prostrado na postura de “tô nem aí” enquanto o país desabava a sua volta. Mas antes tarde do que nunca.



Ao longo de mais de uma décadas convivemos com a mentira e com a desfaçatez. Assistimos Lula declarar descaradamente a auto-suficiência em petróleo, enquanto a Petrobrás, endividada, sugada e vampirizada pela política petista, afundava mais rápido que a plataforma P-36, sobretudo com a perda da unidade boliviana e com a compra superfaturada da refinaria de Pasadena. Nos tornamos auto-suficientes em mentiras, e as mãos sujas de Lula na foto enfim ganharam uma justificativa plausível. Além disso, nas nossas barbas, enquanto dormíamos, ocorreu o súbito e milagroso enriquecimento do filho de Lula.



Vimos uma transposição do São Francisco que sangrou bilhões de dólares, e que não transpôs nada além de dinheiro para algum lugar desconhecido. Um Fome Zero que só saciou a fome dos corruptos; um PAC que em vez de aceleração do crescimento se tornou um “acelerador da corrupção”. Acompanhamos escândalos como o dos Correios, ambulâncias, passagens e etc, que nunca tiveram qualquer tipo de punição.


A cara deformada do Brasil ficou ainda mais exposta quando Genuíno, um “condenado”, passou a presidir a Comissão de Justiça da Câmara, e Renan Calheiros, um ficha-suja corrupto assumiu a presidência do Senado. A essa altura dava-se mais importância aos recalques de cotistas e aos petís de grupos diversos do que à própria moral administrativa. Nos faltou ver Fernandinho Beira Mar ser nomeado diretor geral da Secretaria Nacional Antidrogas, mas é melhor não dar ideia.

O que conta de verdade é que a classe pensante – essa mesma que teve a infelicidade de estudar e se informar num país com alto índice de analfabetos, e por isso é chamada de “fascista ou elite” - não acreditou no discurso vazio e reagiu, reforçando o coro dos poucos que há tempos estavam acordados e não se conformavam com a zona de conforto oferecida pelas mentiras petistas."


Parte de um texto de Marcelo Rates Quaranta, o qual assino embaixo!


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial