sexta-feira, 5 de julho de 2013

Apesar de manifestação de policiais e bombeiros, GDF diz que não há negociação Segundo governo, as categorias já receberam reajuste salarial

Apesar de manifestação de policiais e bombeiros, GDF diz que não há negociação
Segundo governo, as categorias já receberam reajuste salarial

05072013


O secretário de Administração Pública do DF, Wilmar Lacerda, afirmou na tarde desta quinta-feira (4) que não há possibilidade alguma de o GDF (Governo do Distrito Federal) atender às reivindicações dos bombeiros e policiais militares.      De acordo com Lacerda, essa é a posição do governo. Ele também afirmou que não há recursos e que todo o processo de negociação para a área de segurança pública já aconteceu. 
    
As categorias protestaram na manhã desta quinta-feira por implementação do auxílio transporte, incorporação de gratificação em caso de aposentadoria, reestruturação da carreira, aumento do efetivo e outros.     
No que diz respeito a reajuste salarial, o secretário informou que policiais e bombeiros receberam reajuste de 5% em março deste ano e irão receber mais 5% em março de 2014 e outros 5% no mesmo mês de 2015, totalizando 15%.     

Metroviários do DF decidem participar de manifestações e paralisações do dia 11 de julho

Sobre a alimentação, o ticket subiu de R$ 450 para R$ 600, o que causou um impacto aproximado de 3% na folha. Lacerda disse ainda que o governo continua pagando a “gratificação de risco de vida”, votada em 2009, que aumenta R$ 150 no salário dos militares a cada ano, até 2015, quando somarão R$ 1 mil a mais nos pagamentos. 
   
Em relação ao efetivo, o secretário de Administração Pública respondeu que o DF conta com 22 mil bombeiros e policiais militares. Ele também afirmou que estão agora priorizando o aumento do efetivo da Polícia Civil com concurso para três mil novos policiais e que já estão pautando concursos para o Corpo de Bombeiros e Policia Militar. 

Fonte:R7
 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial