terça-feira, 23 de julho de 2013

"NUNCA NA HISTÓRIA DESSE PAÍS"...

"NUNCA NA HISTÓRIA DESSE PAÍS"...





O BNDES, bancado pelo suado dinheiro de nossos impostos, criado para fomentar negócios no país (especialmente os micros, pequenos e médios) concedeu empréstimos vultosos que tornaram o empresário Eike Batista, um dos homens mais ricos do mundo.
Agora, diante do colapso do grupo, os bilhões emprestados pelo BNDES (é bom lembrar, com nosso rico dinheirinho) correm o risco de jamais retornarem aos cofres do banco.

Já imaginou chegar a qualquer banco e oferecer como garantia para a obtenção de empréstimos, no valor de bilhões de reais, algo que ainda não existe?
Já pensou oferecer a algum banco, também como forma de garantias, as próprias ações de suas empresas?
Já sequer sonhou em obter taxas de juros abaixo do que o banco normalmente oferece para “reles mortais” e obter prorrogações do vencimento das parcelas sempre que quiser?
Pois é. Eike Batista conseguiu tudo isso.

As “garantias” aceitas pelo banco são empresas e negócios que ainda não existem (e alguns jamais existirão com a quebra do grupo) ou ações que viraram “pó de traque” do dia para a noite e transformaram o Estado Brasileiro (e todos nós) em sócio dessas falidas e moribundas empresas.

Graças aos “amigos do Eike” que parecem gerir o BNDES,  a conta final pela quebradeira de seu império será mesmo creditada na nossa cota pessoal e do orgulho de ser brasileiro.
Quanto aos “amigos do Eike” que concederam empréstimos garantidos por “pó de traque” e por fantasias futuristas; resta uma simples pergunta: Quem são eles?

Porém quando analisamos que o BNDES é gerido pelo governo federal e pela quadrilha que dele se apossou, já é possível imaginar quem são esses amigos e em que bases essa amizade foi forjada! Esta cheirando a maior sujeira!...Nunca na história desse País tivemos tantos desvios, tantas maracutaias e enriquecimento ilícito como nos últimos anos!

E você, o que pensa disso?

JOSENY 23072013
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial