quarta-feira, 24 de julho de 2013

PSD enfrenta o maior teste e tem dois nomes ao GDF: Eliana e Liliane Roriz

PSD enfrenta o maior teste e tem dois nomes ao GDF: Eliana e Liliane Roriz

Suzano Almeida, Jornal de Brasília
Quem garante é o presidente regional do PSD, Rogério Rosso: o partido não sofrerá uma debandada nas semanas que faltam para terminar o prazo de filiação a quem disputará as eleições do ano que vem. Os quatro distritais do partido sabem que não há possibilidade, como está, para todos se reelegerem. 
A legenda não terá votos suficientes para ocupar quatro cadeiras. Com isso, o partido pode ter problemas não só para ganhar cargos majoritários, mas até para manter sua fatia do Legislativo. A disputa começa por quem será cabeça de chapa para a disputa ao Buriti. Dois nomes são cotados: Liliane Roriz e Eliana Pedrosa, que buscam apoio para viabilizar suas candidaturas.
 PARA A CÂMARA
 Wa s h i n g t o n Mesquita e Celina Leão pretendem se reeleger. Sem Eliana e Liliane, é improvável que o partido consiga sequer duas cadeiras. Celina já falou sobre sua insatisfação e possível saída do partido.
 Para o presidente do PSD, Rogério Rosso, o futuro do partido pode não ser tão complicado e, em tom otimista, acredita no crescimento da legenda para a próxima eleição. “Temos nomes importantes e dois deles, inclusive, já se colocaram à disposição para cargos majoritários, caso das deputadas Liliane e Eliana. Alguns nomes vão galgar outros cargos e dependendo das alianças terão chances ainda maiores de se eleger ”, prevê Rosso.
 O presidente do PSD afirma que há espaço para todos. “Espero que mantenhamos nossos parlamentares. Ao contrário do que pensam, temos recebido importantes filiações”, conta.
 ALIANÇAS
 Para Rosso, as alianças que deverão ser firmadas determinarão o tamanho do crescimento da legenda no próximo pleito. “Estamos colocando nossos nomes à disposição”, diz.
 Para o Buriti, candidaturas já em campo
 Rogério Rosso duvida de que, se não atender aos desejos de seus dois principais trunfos políticos, vá causar um racha dentro do PSD. Pré-candidatas declaradas ao governo do Distrito Federal, Liliane Roriz e Eliana Pedrosa já se mostraram dispostas a ir para as urnas para alcançar o Buriti.
 A favor de Eliana pesa a experiência na vida política e a participação, como secretária durante a gestão do ex-governador José Roberto Arruda (sem partido). Enquanto isso, Liliane tem o nome da família, — a grande referência seu pai, Joaquim Roriz, governador do DF por quatro vezes. Ele próprio pode, em tese, aderir ao PSD.
 Para Rosso, a escolha de uma delas não representará um problema para a legenda, ou o rompimento com uma das parlamentares. “Se de fato uma outra for escolhida, elas terão trabalhado juntas para o crescimento do partido e para a vitória nas urnas”, declara o presidente local do PSD, que enfatiza: “Um partido é feito de diferenças e não prevalecerá o interesse individual”.
 PARA O SENADO
 O presidente não descarta a possibilidade, de que caso não seja escolhida uma ou outra, Liliane e Eliana possam ser colocadas a disputa do Senado, mas avalia que os cargos majoritários dependerão de acordos com os aliados para o próximo ano.

JOSENY 24072013
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial