terça-feira, 27 de agosto de 2013

Eleições 2014: Eles ainda podem concorrer ao Buriti

Eleições 2014: Eles ainda podem concorrer ao Buriti



Foto: Imagem Google

Por Suzano Almeida - Objeto de temor por parte do atualgoverno do Buriti, as possíveis candidaturas dos ex-governadores José Roberto Arruda e Joaquim Roriz (ambos sem partido) podem ser viáveis para as eleições do ano que vem do ponto de vista jurídico. Sem condenações em segunda instância, eles alimentam a esperança de muitos políticos que esperam seus posicionamentos para darem os próximos passos na carreira .

SITUAÇÕES
A última decisão quanto à ação da Justiça sobre as acusações contra Roriz ocorreu na última semana. O pedido de punição ao ex-governador, que teria utilizado a troca do número de emergência da Companhia Energética de Brasília (CEB), o alterando para 115, número que remeteria a sua candidatura ao Senado, quando esse ainda estava filado ao PMDB, sequer foi apreciado pelo Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).Arruda, por sua vez, tem apenas condenações em primeira instância o que, para a Lei da Ficha Limpa, o coloca no páreo para disputar às eleições de 2014 para qualquer cargo que desejar. Acredita-se que,após a decisão da Justiça de desmembrar os processos da Operação Caixa de Pandora, o processo possa ser retardado até depois das eleições, mas o judiciário pode mudar tudo até as disputas.



AS EXPLICAÇÕES
“Quando da eleição passada, em que eu dizia que a lei não poderia retroagir para prejudicar meu cliente, eu era uma voz solitária. Agora a Justiça diz que eu tenho razão e que o governador Roriz poderia ter disputado e até ganho as eleições ”, afirma o ainda advogado do ex-governador Joaquim Roriz. O advogado de José Roberto Arruda, Edson Smaniotto, declara que o ex-governador está na plenitude de seus direitos: “Hoje não há nenhum obstáculo para que ele seja candidato.

Ponto de Vista

Não há como prevê a atitude da Justiça em relação as próximas atitudes dos tribunais, mas até o momento ele pode ser candidato ao que ele quiser. Queremos que a Justiça dê celeridade aos processos”. O especialista em direito eleitoral Jackson Domênico explica que a situação dos ex- governadores não chega a ser confortável. “Atualmente o Arruda não tem impedimentos técnicos, mas ainda há processos que podem vir a ser julgados em segunda ins tância”, explica o especialista que decreta: “Hoje ele inteiramente elegível”. Domênico afirma que a situação de Joaquim Roriz já é um pouco mais complicada. Segundo o especialista, hoje, por conta da renúncia ao cargo de senador, o ex-governador não poderia se candidatar.

Ele explica ainda que caso tivesse permanecido e vencido o pleito de 2010, Roriz estaria amparado pela Justiça. “O entendimento do STF foi que a lei não retroagiu apenas para os candidatos de 2010, mas como ele se retirou da disputa a Ficha Limpa não permitirá que ele seja candidato nas eleições do ano que vem. Por isso, outros candidatos que tinham condenações em colegiado puderam assumir após o julgamento do tribunal”, afirma Domên ico.

Aguardando uma posição

O presidente regional do Democratas, Alberto Fraga, garante que será candidato a governador no ano que vem, mas a indecisão causada pela falta de posicionamento de grandes  nomes da política local está atrasando a formação de alianças da oposição, que enfrentará Agnelo Queiroz (PT) nas eleições do ano que vem. “A demora dos grandes líderes e a falta de definição deles tem prejudicado o jogo político no Distrito Federal. Estamos buscando unir os partidos de centro-direita e essa demora está prejudicando a formação de alianças para as eleições de 2014”, analisa Fraga.

De acordo com ele, o DEM está próximo de fechar com dois partidos da oposição ao PT: o PSDB, que no âmbito nacional terá como cabeça o senador Aécio Neves e o PR, aliado do governo nos tempos de Lula e que perdeu espaço com a  presidente Dilma Rousseff. Fraga alerta ainda que há partidos que estão prometendo serem independentes nas eleições do ano que,mas que na verdade já estariam fechados com o governo: “O toma lá dá cá é muito grande. Até partidos recém-criados tem espaços enormes dentro do governo”.

Fonte: Jornal de Brasília - See more at: http://docafezinho.com.br/?p=27855#more-27855

JOSENY LOPES 27082013
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial