quarta-feira, 18 de setembro de 2013

QUADRO POLITICO DF

QUADRO POLITICO DF

PP em fase de nova direção

Egresso do PR, que teve seu controle transferido pela direção nacional, o deputado federal brasiliense Ronaldo Fonseca (foto) deve acertar hoje seu ingresso no PP. Receberá convite especial do presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira, e do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro. Fonseca encara sua nova filiação como um retorno. O PP foi seu primeiro partido, logo que decidiu ingressar na vida política.


Calor de fritar ovo

Em outros tempos, a Câmara Legislativa era chamada de Casa do Espanto. Ontem ganhou novo apelido, dado pelos próprios funcionários. Estava sendo chamada de Filial do Inferno. É que desde a noite de segunda-feira o ar-condicionado não funciona. Os efeitos só foram sentidos a partir da manhã de ontem. A temperatura média nas salas era de 34 graus, mas com o sol da tarde havia espaços em que chegava a 40 graus.


PPCUB mais perto da Câmara

Após muitas dificuldades, o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico  de Brasília, conhecido pela sigla PPCUB, está perto de desencantar. De sexta-feira para cá, começou-se a destravar as encrencas que impediam sua remessa à Câmara Legislativa. A expectativa, agora, é que volte às mãos dos distritais ainda esta semana ou, no máximo, durante a próxima. O secretário de Habitação, Geraldo Magela, atribui os avanços à líder do governo na Câmara, Arlete Sampaio. 


Administração do Gama, o retorno

Desde ontem, Adauto Rodrigues é, de novo, administrador regional do Gama. Passou o dia, porém, no Riacho Fundo I, onde exercia o mesmo cargo e tinha uma série de compromissos. Será recebido hoje com festa em seu retorno ao Gama. 


Entre idas e vindas

Petista de carteirinha, Adauto foi o primeiro administrador do Gama no atual governo. Saiu, depois de uma longa queda de braço, para dar lugar a um indicado do deputado Patrício — que tem na cidade seu principal colégio eleitoral. Enquanto isso, Adauto administrou primeiro o SIA e depois o Riacho Fundo I.


Para outra esfera

Com sua saída, o Riacho Fundo I deve passar à esfera do distrital Cristiano Araújo, outro que anda de namoro cada vez mais firme com o PP. 


Expresso DF no Pacto da Mobilidade

Visita ontem para o senador brasiliense Gim Argello. Ele recebeu o governador de Goiás, Marconi Perillo, para definir estratégias que possam apressar a expansão do Expresso DF até o município goiano de Luziânia. A dupla pretende emplacar a obra no Pacto da Mobilidade. Um estudo técnico do projeto de ampliação, orçado inicialmente em R$ 800 milhões, já foi entregue ao Ministério do Planejamento. 


Cadeira já ocupada

O empresário  Hermano Carvalho assumiu ontem, interinamente, o cargo de secretário do Desenvolvimento Econômico, com a saída de Gutemberg Uchoa. Ele era adjunto de Uchoa.


Deputado de coração partido

O deputado federal brasiliense Luiz Pitiman está de coração partido. Politicamente falando, claro. Tudo começa pela sua saída do PMDB. Pitiman tornou-se o único parlamentar do Distrito Federal a ter carta branca para trocar de legenda. Aliás, duas cartas brancas. Não só o próprio partido o liberou formalmente para filiar-se a outro sem perder o mandato, como a Justiça Eleitoral reconheceu que ele tem razões para deixar a legenda que o elegeu.


Com desembarque, sem diferenças

Só que, bem informado, Pitiman convenceu-se de que o PMDB desembarcará a curto prazo do governo Agnelo. E ele admite, publicamente, que o seu único motivo para deixar o partido é a coligação com o PT. “Não tenho nenhuma diferença com o presidente regional do PMDB, o vice Tadeu Filippelli, a não ser a associação do partido com o atual governo”, diz o deputado.


Não saiu...

Apenas para conferir, embora a decisão da Justiça Eleitoral tenha saído há dez dias, Pitiman ainda não formalizou sua saída do PMDB.


...nem entrou...

Tem se dado como certo que, uma vez saindo do PMDB, o caminho natural de Luiz Pitiman seria o PSDB. Ele próprio insiste em que o melhor candidato a presidente da República é hoje o senador Aécio Neves e que sua prioridade é participar da construção de um palanque para ele.


...e pode nem entrar

Ao mesmo tempo, o deputado mostra que seu ingresso no tucanato não é fato consumado. Ao contrário, ele se declara incomodado com as disputas internas dentro do PSDB brasiliense, com correntes ainda não compostas entre si – casos dos grupos de Márcio Machado, Izalci Lucas, Raimundo Ribeiro e por aí adiante.


Alternativa surpresa

Para complicar, o novo presidente regional do PR, Salvador Bispo, procurou Luiz Pitiman. Quer que ele ingresse no partido e — conta o deputado — acenou-lhe até com a possibilidade de assumir seu próprio cargo, a presidência regional.


Tá falado

"No Distrito Federal, os últimos dias do prazo para filiação partidária, que se esgota a 5 de outubro, serão de muitas emoções. Inclusive, e talvez principalmente, para mim", Luiz Pitiman, deputado federal pelo PMDB-DF (ainda).

JOSENY 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial