quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Veja como PMs ajudavam quadrilha a roubar caixas eletrônicos em SP


Veja como PMs ajudavam quadrilha a 




roubar caixas eletrônicos em SP

18092013


PMs foram flagrados em escuta telefônica dando apoio a criminosos.
Polícia prendeu 16 pessoas, entre elas 8 policiais.

Do G1, em São Paulo

Policiais militares foram flagrados em escuta telefônica, autorizada pela Justiça, ajudando uma quadrilha que explodia caixas eletrônicos no litoral de São Paulo. Veja ao lado reportagem do Jornal da Globo sobre o caso.
Foram seis meses de investigação, que terminou com 16 prisões. Oito dos presos são PMs, suspeitos de darem cobertura a uma quadrilha que roubava caixa eletrônicos na região de Santos.
A polícia diz que alguns deles aparecem em gravações telefônicas falando com criminosos durante os assaltos.
Em uma das ações, PMs teriam dado apoio aos assaltantes.
Policial: “e aí? O que é que manda?”
Assaltante: “você tá aí no mesmo lugar?”
Policial: “tô aqui no mesmo lugar e tem outra (viatura) aqui comigo, também”.
Assaltante: “então, tá do mesmo jeito, né?”
Policial: “do mesmo jeito”.
Assaltante: “tu vai poder ficar na linha comigo, né?”
Policial: “vou. Tranquilo”.
Assaltante: “então, tá bom ... Então já fica no ar, aí já”.

Imagens mostram ataques a três caixas eletrônicos em agosto, em Praia Grande. Segundo a polícia, PMs que estavam próximo ao bando chegaram a ouvir a explosão.
Policial: “escutou daqui, heim ...”
Assaltante: “nossa. Escutaram daí?”
Policial: “ahã”.
Assaltante: “vixe, mano! E agora? Vocês vão querer sair daí?”
Policial: “não, não. Vai, tá suave. Ainda não caiu nada (no rádio).”

O Pm monitora o sistema de comunicação da polícia e tranquiliza o assaltante mais uma vez.
Assaltante: “suave?”
Policial: “suave, suave”.
Assaltante: “vai que tá suave! Vai que tá suave! Suave, suave. Coloca dentro do carro. Tá suave, tá suave! Vai ajudar os caras ... Não saiu ninguém daí, não?”
Policial: “não, não. Tá suave”.

Depois, quando ouve que a Polícia Militar (PM) foi avisada do roubo, o policial alerta a quadrilha.
Policial: “molhou, molhou, molhou”.
Assaltante: “molhou, molhou... V’ambora. Bora, bora, bora”.

Segundo o delegado que investiga o caso, Aldo Galiano Jr., os PMs ajudavam a quadrilha enquanto estavam em serviço. E mesmo de folga eles conseguiam avisar os assaltantes da chegada da polícia. “Eles tinham risco zero em fazer essa operação. Se a polícia fosse chegar, eles eram avisados e iam embora”, disse Galiano.
A PM disse não admitir esse tipo de comportamento e que sendo comprovada a participação dos policiais nos crimes eles serão expulsos da corporação.
JOSENY
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial