quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Após reunião na Câmara, PMs e bombeiros fazem passeata no Eixo Monumental


video


Cerca de sete mil militares participam do protesto. Eles são contrários à proposta do governo.

Militares realizam marcha no Eixo Monumental (Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
Militares realizam marcha no Eixo Monumental - foto:Correio Braziliense

Policiais e bombeiros militares realizaram uma passeata na Esplanada dos Ministérios na manhã desta quinta-feira (20/2). Os praças são contrários à proposta de reajustes em auxílios do governo e pedem isonomia salarial com outras categorias da segurança pública. Um carro de som acompanhou o protesto de cerca de dois mil militares, segundo os policiais que controlavam a manifestação. A Comunicação Social da PM chegou a informar que 7 mil militares estariam no protesto.

Pelo menos três faixas da via S1 do Eixo Monumental foram ocupadas, o que complicou o trânsito para quem seguia rumo à Esplanada dos Ministérios. O Batalhão de Trânsito da PM (BPTran) auxiliou o trânsito. Por volta das 12h30, os militares saíram das ruas e se concentraram em frente ao Palácio do Planalto, na Praça do Três Poderes. Eles gritaram palavras de ordem e pediram a reestruturação da carreira. O protesto terminou por volta das 13h.

Mais cedo, os praças se reuniram com deputados distritais na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), ponto de partida da passeata. Eles negociaram propostas de melhoria salarial. O encontro foi anunciado pelo deputado Patrício (PT), em sessão ordinária nessa quarta-feira (19/2). Cerca de dois mil militares estão reunidos no auditório da Casa.

Policias e bombeiros militares pedem melhorias para a categoria (Gustavo Moreno/CB/D.A Press)
Policias e bombeiros militares pedem melhorias para a categoria - foto: Correio Braziliense

Deputados da oposição fizeram coro na sessão. Além de Patrício, os parlamentares Eliana Pedrosa (PPS), Ayton Gomes (PR), Paulo Roriz (PP), Celina Leão (PDT) e Liliane Roriz (PRTB) participam do encontro. Patrício e Ayton são policial militar e bombeiro, respectivamente.

Os militares informaram que fizeram uma contra proposta de reestruturação da carreira. O documento foi entregue aos deputados. 

Decretos
Na noite da última terça-feira (18/2), Agnelo assinou os decretos que estabelecem melhorias para a categoria, para os que estão na ativa e na reserva. O valor do auxílio-alimentação passou para R$ 850 e entrará em vigor a partir de 1° de maio. O reajuste auxílio-moradia está distribuído em três etapas, sempre no mês de setembro. A primeira será este ano e as outras duas em 2015 e 2016.

Com os reajustes concedidos, ao final de 2016, um coronel, com dependente, terá remuneração total de R$ 21.721,13 (aumento de 20,24%), um subtenente, R$ 12.104,90 (20,48%), enquanto um soldado receberá R$ 7.190,98 (21,66%). Se somados, os benefícios custarão aos cofres públicos R$ 93 milhões neste ano. O recurso sairá do Fundo Constitucional.

Com informações de Almiro Marcos
Fonte: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2014/02/20/interna_cidadesdf,413804/apos-reuniao-na-camara-pms-e-bombeiros-fazem-passeata-no-eixo-monumental.shtml

Fotos d Reunião dos Policiais e Bombeiros Militares na Câmara Legislativa do DF as 09:00 do dia 20/02/2014










Fotos por Sgt Joseny Lopes

SGTJOSENY LOPES 20/02/2014
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial