terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

PMDF apura embriaguez de oficial visto caído e armado ao lado de carro


25022014
Um tenente-coronel da Polícia Militar do Distrito Federal foi encontrado na manhã desta segunda-feira (24) caído numa rua de Águas Claras ao lado de uma viatura da corporação, com uma pistola .40 na cintura e com sinais de embriaguez. A cena foi comunicada à corporação, por meio do telefone 190, às 6h25 desta segunda por uma pessoa que não quis se identificar.
G1 teve acesso, com exclusividade, a uma cópia da ocorrência que cita o nome do tenente-coronel Francisco Eronildo Feitosa Rodrigues. (Foto: G1 / Reprodução)Cópia da ocorrência que cita o tenente-coronel Francisco Eronildo Feitosa Rodrigues (Foto: G1 / Reprodução)
G1 teve acesso, com exclusividade, a uma cópia da ocorrência. Nela, o nome do oficial citado é do tenente-coronel Francisco Eronildo Feitosa Rodrigues, de 41 anos. O G1 não conseguiu contato com o tenente-coronel. Ele foi nomeado nesta segunda-feira (24) para integrar uma comissão que será responsável por realizar um estudo sobre a reestruturação das carreiras dos policiais militares. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do DF.

Após a ocorrência ter sido comunicada à Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade), uma viatura da PM foi até o local onde o tenente-coronel estava. O histórico final da ocorrência confirma que o oficial apresentava sinais de embriaguez e que o militar foi localizado caído, fora da viatura, desacordado e com uma pistola .40 na cintura. A arma estava com dez balas intactas. Os PMs que chegaram ao local constataram que um dos pneus do carro onde estava Rodrigues estava furado.
A PM enviou uma nota na tarde desta segunda dizendo que "será instaurada a competente sindicância para apuração" e que o oficial "será substituído na comissão para o qual fora nomeado". A PM afirma ainda que o tenente-coronel será "apresentado ao Centro de Assistência Social da PMDF, para avaliação de seu estado de saúde".
Os PMs foram orientados pela Ciade para levar o tenente-coronel até a residência dele, em Vicente Pires, onde a pistola.40 foi devolvida ao oficial. No texto da ocorrência, há a informação de que o comandante-geral da PM, coronel Anderson Moura, "tem ciência de toda a situação".
Denúncia de abuso
O tenente-coronel Francisco Eronildo Feitosa Rodrigues responde, no Tribunal de Justiça do DF (TJ), a um processo por tentar agarrar, em 26 de agosto de 2012, uma garçonete de um bar em Vicente Pires. O caso foi filmado por câmeras de segurança do estabelecimento.
A garçonete, à epoca com 22 anos, acusou o tenente-coronel, aparentemente embriagado, de tentar beijá-la. Uma sargento da PM, que passava pelo local de carro, parou e tentou impedir o ataque à garçonete. Sem saber de que se tratava de um oficial da PM, a sargento tentou prendê-lo. O tenente-coronel ignorou a ordem e também tentou beijar a graduada, que se esquivou do colega.
A ação contra o tenente-coronel foi acolhida pelo TJ no dia sete de novembro de 2012. Até a publicação desta reportagem, a última movimentação do processo tinha sido em 10 de dezembro do ano passado, sem que houvesse decisão da Justiça sobre o caso.

fonte:http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2014/02/pmdf-apura-embriaguez-de-oficial-visto-caido-e-armado-ao-lado-de-carro.html

SGT JOSENY LOPES 25022014
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial