quinta-feira, 15 de maio de 2014

Família Roriz tenta conquistar um quinto da Câmara Legislativa do DF

Família Roriz tenta conquistar um quinto da Câmara Legislativa do DFImpulsionados pelo ex-governador, filha, sobrinhos e primo sairão candidatos e, se eleitos, formarão bancada própria ao lado do patriarca



Família Roriz em missa de aniversário de Liliane: clã pode dominar a Câmara (Carlos Moura/CB/D.A Press - 15/04/2014)
Família Roriz em missa de aniversário de Liliane: clã pode dominar a Câmara

Governador do Distrito Federal por quatro mandatos e senador por cinco meses, Joaquim Roriz, 77 anos, está entre os caciques da política candanga desde a década de 1980, quando decidiu deixar Goiás.

A influência exercida pelo chefe da família Roriz escorreu para os parentes mais novos, nos quais tenta se reinventar politicamente. Na próxima legislatura, o clã poderá estar representado por até cinco integrantes da Câmara Legislativa do DF – o equivalente a um quinto das 24 cadeiras.

De todos os Roriz pré-candidatos a deputado distrital, apenas o baiano André Roriz (PSDC) não faz parte da família. As eleições ocorrem em 5 de outubro. Conheça os candidatos:

» Candidatos à Câmara Legislativa 
 (Monique Renne/CB/D.A Press - 16/04/2013 )
Joaquim Roriz (PRTB)

Nas eleições de 2010: não disputou

Ele já foi vereador em Luziânia, deputado estadual e federal por Goiás, prefeito de Goiânia, governador e senador do Distrito Federal. Joaquim Roriz nunca perdeu uma eleição e vai concorrer à Câmara Legislativa mesmo sofrendo de doença renal crônica, na fila de transplante de rim. A expectativa entre aliados é que o cargo seja conquistado com uma votação expressiva, o que seria suficiente para fortalecer a bancada formada pelo PRTB. Em abril, a 3ª Vara de Fazenda Pública do DF inocentou Roriz, em primeira instância, pelo episódio conhecido como Bezerra de ouro.

Liliane Roriz (PRTB)
Nas eleições de 2010: 21.999 votos (eleita deputada distrital)
Parentesco: filha

Formada em administração e jornalismo, a caçula da família recebeu 1,56% dos votos válidos logo na primeira vez em que saiu como candidata. Hoje, ocupa a função de presidente da Comissão de Educação e Saúde da Câmara Legislativa. O PT-DF acusa a deputada de fazer propaganda eleitoral antecipadacom a instalação de outdoors em diversos locais de Brasília.

Paulo Roriz (PP)
Nas eleições de 2010: 16.762 votos (suplente; assumiu como distrital)
Parentesco: sobrinho

Paulo Roriz concorreu ao cargo pelo DEM, transferiu-se para o PEN e, atualmente, é filiado ao PP. Foi secretário de estado nos governos de José Roberto Arruda e de Agnelo Queiroz – neste último, passou cinco meses na função antes de ser afastado por causa do vazamento de um vídeo no qual criticava a gestão no Hospital de Santa Maria e os gastos no Estádio Nacional Mané Garrincha.

 (Carlos Moura/CB/D.A Press - 06/05/2014 )
Dedé Roriz (PRTB)

Nas eleições de 2010: desistiu da candidatura a distrital
Parentesco: sobrinho

Único do clã nascido em Brasília, Dedé Roriz é forte candidato a se beneficiar dos votos direcionados ao tio Joaquim. Aos 37 anos, não conseguiu se eleger deputado federal em 2006 e desistiu do pleito a distrital há quatro anos para coordenar a campanha Força Jovem Roriz. Ele já era presidente da Juventude do PRTB.

Rubens Roriz (PSDB)
Nas eleições de 2010: 1.160 votos (não foi eleito)
Parentesco: primo

O integrante do clã Roriz com votação mais inexpressiva em 2010 é, atualmente, diretor de fiscalização tributária da Subsecretaria da Receita da Secretaria de Fazenda do DF. Pastor evangélico na Primeira Igreja Batista de Brasília (PIBB), tem mestrado em teologia pela Faculdade Teológica Batista de Brasília (FTBB) e pós-graduação em ciências contábeis pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

» Candidata à Câmara dos Deputados
 (Ronaldo de Oliveira/CB/D.A Press - 06/05/2013 )
Jaqueline Roriz (PMN)

Nas eleições de 2010: 100.051 votos (eleita deputada federal)
Parentesco: filha

Em 2006, Jaqueline Roriz deixou a pedagogia para concorrer a deputada distrital. Foi eleita logo no primeiro pleito, pelo PSDB. Transferiu-se para o PMN e, em 2010, entrou na Câmara dos Deputados. Deve tentar a reeleição em âmbito federal, mas ainda é cogitada na chapa majoritária. Em 2011, o conselho de ética sugeriu a cassação do mandato por quebra do decoro parlamentar, mas os parlamentares, em votação secreta, rejeitaram o relatório.

» No banco de reservas
Weslian Roriz
Nas eleições de 2010: 440.128 votos (1º turno) e 449.110 (2º turno; não eleita)
Parentesco: mulher

Desta vez, Weslian, 71 anos, não deve sair como candidata. A mulher de Roriz tentou o governo do Distrito Federal em 2010 e, mesmo sem nenhuma experiência, levou o pleito para o segundo turno, empurrada pela força política do marido. Inexperiente, na campanha para o segundo turno chegou a afirmar que desconhecia o próprio plano de governo. As participações de Weslian nos debates se tornaram vídeos virais na internet. Relembre:

Fonte:http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2014/05/14/interna_cidadesdf,427416/familia-roriz-tenta-conquistar-um-quinto-da-camara-legislativa-do-df.shtml

SGT JOSENY LOPES 15052014
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial