sexta-feira, 23 de maio de 2014

PT retorna às críticas a partidários de Roriz dão o troco

PT retorna às críticas a partidários de Roriz dão o troco

Durante a semana, Liliane Roriz (PRTB) e seu primo Paulo Roriz (PP) bateram boca com a líder do governo Arlete Sampaio (PT)
Suzano Almeida
suzano.almeida@jornaldebrasilia.com.br

Embora evitem admitir expressamente, distritais petistas, de um lado, e  ligados à família Roriz, de outro, partiram para a polarização política, na Câmara Legislativa. Durante a semana, Liliane Roriz (PRTB) e seu primo Paulo Roriz (PP)  bateram boca com a líder do governo Arlete Sampaio (PT). 
Mais tarde foi a vez do deputado Patrício (PT) ir à tribuna para falar sobre membros da gestão passada, incluindo os ex-governadores Joaquim Roriz (PRTB), José Roberto Arruda (PR) e Paulo Octávio (PP) e novamente  atiçar o clã Roriz.

“Ainda não está desenhada a polarização, pois nem sabemos ainda quem poderá ser candidato, mas todas vezes que se falar que o governo Roriz foi melhor do que o nosso vou provar que não é bem assim”, declarou Arlete.
Nada democrática
Liliane diz que a atitude do militantes do PT não tem sido democrática como pregam. “Defendo o que acredito: quando o governo faz coisas boas eu elogio; quando não, eu as critico. O PT prega a democracia e diz que respeita a opinião das pessoas, mas não parece gostar de críticas”, acusa Liliane.
A filha de Roriz também acredita que denúncias feitas contra ela e aceitas pelo Tribunal Regional eleitoral (TRE), de propaganda antecipada, são perseguição a ela, porque poderá ser candidata a um cargo majoritário. “Meu outdoor estava colocado há mais de seis meses, como o de tantos outros, e só fala do meu programa. Estão me agredindo porque falo a verdade no meu programa. Ficam criando factóides, mas não tenho medo”, defende-se.
Patrício, na quarta-feira, criticou as gestões passadas, lembrando casos que  derrubaram os três governadores, como o da Bezerra de Ouro, que fez Roriz renunciar ao Senado, e a crise que levou Arruda para a cadeia e consequentemente a renuncia de seu vice Paulo Octávio.
Sobrinho de Joaquim Roriz, Paulo Roriz lembrou que o tio foi inocentado das acusações e, ao falar sobre Arruda, pediu que o PT lembre do caso do Mensalão.
PP está na base, mas dividido
Patrício critica o posicionamento de Paulo Roriz e lembra que o PP, do qual ele faz parte, ainda está na base do governo. “Como membro da base o deputado deve se comportar como base. Se ele tem problemas que venha resolvê-los, pois não adianta ele ficar falando mal do governo, pois na campanha o PP estará conosco e ele terá que fazer campanha para o governador Agnelo”, afirma. Em resposta, Paulo Roriz diz que o PP está na base apenas em tese, mas que internamente está dividido. 
Já em  relação às acusações contra os membros dos governos passados, Paulo adverte: “Tenho amizade com Arruda e com Paulo Octávio,  não nego. E é público que sou sobrinho de Roriz. Não vou aceitar a política baixa. Se partir para a ofensa, preparem as armas, porque eu estou preparado”.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília/http://www.jornaldebrasilia.com.br/noticias/politica/550285/pt-retorna-as-criticas-e-partidarios-a-roriz-dao-o-troco/
SGT JOSENY LOPES 23052014
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial